Seguidores

Terra em transição, de um mundo de sofrimentos para um mundo de repouso

Reputamos o assunto que vai ser abaixo abordado de um tanto transcendente, tendo em atenção a limitada posição em que nos encontramos: espíritos encarnados, modestos no saber, na inteligência, na espiritualidade e na evolução.

Antes de chegar aos problemas máximos do Universo, a criatura apenas precisa adquirir os conhecimentos necessários à sua evolução”. Luiz de Mattos

Talvez essa tenha sido a razão pela qual o tema tenha deixado de figurar no livro Racionalismo Cristão.

Todavia ficou registrado nas obras antigas e de muita utilidade será, porventura, aos verdadeiros estudiosos da Doutrina da Verdade, aqueles que estudam com amor, dedicação e muita vontade de aprender para poderem repassar os ensinamentos aos interessados e que menos sabem.

Há algum tempo atrás lemos, que as nebulosas poder-se-iam considerar as salas de parto do universo. Fomos levados a pensar que a ciência oficial, talvez sem querer, aos poucos se vai aproximando dos conceitos explanados pela Doutrina Racionalista Cristã.


Dizemos isso porque aprendemos com o Fundador do Racionalismo Cristão, nosso Mestre Luiz de Mattos, que todos os mundos principiam por nebulosas. Estas são organizadas com a matéria grosseira que se vai desagregando e é repelida pelos planetas mais adiantados.

Portanto, há o período de organização a partir das nebulosas a que se seguirá a completa organização e de completa tendência para a purificação, que é o que está acontecendo com este nosso planeta.

A Ciência já afirma que a matéria que compõe o corpo humano é substituída por outra mais diáfana, mais leve, de sete em sete anos. Este é um processo contínuo, permanente, mas a substituição é completa ao fim de sete anos.

Toda a criatura humana é constituída de força e matéria, aliás, essa é também a composição do Universo, daí se poder realçar uma grande diferença entre o corpo (matéria) e o espírito (força). O espírito que anima e movimenta um corpo é sempre o mesmo do “berço à cova”, simplesmente evolui, mas a matéria, impulsionada por aquele espírito, vai-se agregando e desagregando ao longo do tempo que durar a encarnação.

Todos os racionalistas cristãos já sabem que a Força está em permanente evolução e a matéria em constante agregação e desagregação.

Como ficou expresso atrás, o planeta Terra está a caminhar para a sua purificação e ganhando uma categoria superior, mais elevada na escala evolutiva.

À medida que as parcelas da Força Criadora, através de sucessivas reencarnações neste planeta, se forem evoluindo, irão dando seu precioso contributo para a evolução do próprio planeta que transitoriamente habitam.

Passe o tempo que passar a evolução tem que se dar. Os seres vão-se tornando mais espiritualizados, mais humanizados e o viver terreno, paulatinamente, vai-se modificando para melhor. Passarão os homens a se entenderem pelo diálogo construtivo, reinará o espírito de justiça, haverá paz e viverão todos dentro da maior harmonia.

Por conseguinte, com a espiritualização da humanidade será mais fácil viver e “respirar” neste mundo.

As partículas do Todo progridem e galgam, um a um, os extensos degraus da evolução.


Com o decorrer dos milénios, fisicamente o planeta não continuará o mesmo.

Vimos o que a ciência defende quanto à modificação da matéria que compõe o nosso corpo. Também a matéria física deste mundo vai-se modificando, substituindo sua matéria densa por outra cada vez mais diáfana que, por sua vez, recebe de mundos mais adiantados, em obediência às leis do progresso.

À medida que a “atmosfera / aura” da Terra se vai diafanizando, tornando-se leve, vão-se diafanizando os corpos de todos os seres e coisas dos diversos reinos da natureza.

Com relação a um passado longínquo, o ser humano está-se tornando mais pequeno e mais diáfano e, como ele, todos os animais corpulentos da antiguidade foram desaparecendo, dando lugar a outros de menor porte. O maior dos animais terrestres, hoje, é o elefante, entretanto na Terra já existiram animais bem maiores do que ele. Um exemplo disso pode ser visto no museu de História Natural de Londres, que tivemos a felicidade de admirar – o esqueleto de um dinossauro.

Como deste mundo, permanentemente, vai escapando sua matéria densa, sob a forma fluídica, esses fluidos grosseiros estão formando uma nebulosa de onde nascerá um novo planeta que terá que fazer sua caminhada evolutiva tal como a Terra o está fazendo. E a Terra, cada vez mais diáfana e de tal maneira que em certo tempo, desde a rocha ao diamante e outros corpos sólidos e pesados se tornarão leves e acabarão por desaparecer, como acontece aos corpos humanos e animais, para dar lugar à formação de novos corpos de acordo com o estado da aura, da atmosfera deste planeta.

Essa é a caminhada que terá que fazer este planeta de dor e sofrimento para um mundo de repouso para os espíritos se refazerem dos desgastes a que estiveram sujeitos lutando em mundos físicos em busca de maior evolução. Este planeta deixará de ser um mundo físico para ser um mundo opaco (mundo de estágio).

Como já sabemos, um mundo opaco é uma das moradas de espíritos, é um mundo de luz!
Ficou expressa acima a justificação da frase:

O mundo, como já aprendemos no estudo desta Doutrina, terá que deixar de ser um local para os espíritos virem reparar suas faltas, através do sofrimento, mas sim um lugar para repouso e se refazer das lutas enfrentadas em planos inferiores.”

Neste ponto, recordemos o que diz a edição 44.ª da Obra Básica, no seu CAPÍTULO 3 - ESPAÇO -: os espíritos no decorrer do processo evolutivo, se distribuem em mundos de escolaridade e mundos de estágio.

No seu estado atual a Terra é um mundo escola e são as seguintes as designações dos mundos espirituais, as moradas dos espíritos:

Densos
Opacos
Intermédios
Diáfanos e de
Luz puríssima

Tendo em consideração as obras que vêm sendo editadas pelo CENTRO REDENTOR desde 1910, data da fundação do hoje, RACIONALISMO CRISTÃO, em linhas gerais, é este o caminho evolutivo que a Terra vai percorrer.

Para terminar este modesto apontamento; é sabido que o planeta “JÚPITER” de nosso sistema solar é gasoso. Isso não estará relacionado com tudo quanto abordamos aqui e aprendemos do nosso Mestre LUIZ DE MATTOS, quanto à evolução dos astros?

Terra em transição, de um mundo de sofrimentos para um mundo de repouso
Por Antão José Lopes da Luz

Vale a pena visitar

Arquivo do blog

Dúvidas? Fale conosco!

Seguidores