O espírito é luz, é inteligência, é vida, é poder criador e realizador. Nele não há matéria em
nenhum dos seus estados. É, portanto, imaterial. Ele é indivisível, eterno, e evolui para o
aperfeiçoamento cada vez maior. Partícula individualizada, assim se conserva em
toda a trajetória que faz no processo da sua evolução.
— Luiz de Mattos – Fundador do Racionalismo Cristão

Google+ Followers

O dia da criança

Depois de surpresas desagradáveis e injustiças por que passamos, surge alegre o dia da criança para fazer-nos meditar no futuro que desejamos promissor para o nosso país.

Voltemos os nossos olhos para e criança, símbolo de ternura permanente, uma esperança que nos acena com dias mais risonhos.


Quando, num esforço sobre-humano, se procura dar equilíbrio ao país, quando o mundo mais parece feito de cimento armado, trabalhado pelas máquinas do materialismo, é a criança que, com o seu olhar puro e ingênuo nos oferece um raio de Sol que vivifica e encoraja o espírito, impulsionando-o para marchar ao encontro do que parece impossível conquistar pelo trabalho, pela energia e perseverance.
Ela, a criança à nossa volta, nos tranqüiliza e ajuda a suportar o peso da vida atual.

Sensível, cheia de vibrações e até de personalidade, ela é a força e, muitas vezes, o exemplo que tantas vezes falta a nós, adultos, cheios de paixões e despeitos.

É por isso que a nossa situação perante ela se transforma, e de senhores que deveríamos ser, passamos a escravos, pois aparentemente parece que dominamos a infância quando, na verdade, é ela que nos domina. Dela necessitamos. Do seu sorriso, da sua linguagem tatibitate, das suas travessuras e até do seu choro.

E de tudo isso que tiramos as conclusões mais belas e profundas, porque nela vemos nascerem as raízes da transitoriedade que nós próprios criamos com a idéia de garantir a imperiosa renovação da coletividade.

E é por isso mesmo, pelo papel que está reservado à criança, que tudo quanto lhe dermos nunca será demais: Carinho, desvelo, educação, exemplos sadios, como quem abre picadas na floresta virgem e espessa da vida para que ela a atravesse sem perigo e sem que aniquilem na nossa criança a crença tão necessária à vitória na luta que terá que travar no future.

Que todas as atenções sejam voltadas para ela no dia 12, e não apenas nele, que se convencionou ser o seu dia, mas em todos os dias do ano ajudemo-la a ser feliz e a vencer. Trabalhemos para que ela, crescendo nesse terreno movediço, agitado e convulsivo, não sinta afetada a sua sensibilidade espontânea e leal.

A nós, mulheres, mães e avós sobretudo, cabe a longa e diftcil tarefa de prepará-la e guiá-la para a vida.

Dia da Criança
Por Maria Cottas

Fonte:
Livro Páginas Soltas

Que tal se nós, nos divertíssemos um pouco com este simpático jovenzinho de 2 anos de idade.

O nome do menino é William Stokkebroe. Depois de ver seus pais Kristina e Peter Stokkebroe e os dançarinos do studie43 dando um show ao auditório, ele está mostrando o que ele aprendeu.



Poderá gostar de conhecer:
Agua Fluídica - Como prepará-la em casa
A Limpeza Psíquica
Mr. Martin Luther King Jr.
Monsenhor Moreira