Seguidores

O homem em evolução - Por Pedro Pesce

Foto: Mongolian Museum
Ainda no tempo das cavernas, permite-nos refletir que num primeiro momento da Evolução a "sobrevivência" seria uma compulsão poderosa - a par com a "reprodução"...

Com efeito, ainda hoje assistimos cenas símiles - apenas sofisticadas com personagens e figurinos novos, mas com o mesmo "script"...

De fato, os nossos primevos irmãos, circunvindo os clarões das primeiras fogueiras, terão percebido que em seu clã havia fortes e fracos - a partir de púbere se anciãos, doentes e sadios - como "cenário humano" de sua inóspita paisagem.

Os "fracos" (espíritos com menor evolução, pertencentes às primeiras classes espirituais) seguiam "instintivamente" os "fortes" (espíritos mais adestrados, com mais experiências, com mais índole para dar "do que para receber"...), buscando proteção e exemplos para bem viver: uma emoção básica e natural, pois não?


Com efeito, não é sem razão profunda que o Racionalismo Cristão transforma os fracos em fortes!

A "árvore frondosa dá sempre sua sombra e abrigo aos arbustos"...

Os espíritos de classes superiores têm uma natural inclinação de transmitir aos seus menores (de circunstâncias e classes evolutivas inferiores) a sabedoria que detêm vez que já passaram pelas mesmas árduas e penosas situações...

Assim, deve calar fundo, numa alma evoluída, a percepção de que uma "irmã em essência'' debate-se nas chamas do inferno existencial!

Assim, a "subserviência" seria uma forma imprópria da obediência e da admiração natural que os "perdedores" cultivam ante os "vencedores"; o exagero desse sentir, de um deformado e caricato sentido da realidade, é o que seria um distorcido desenho do caráter.
Mas é assim mesmo que se processa o progresso individual:
de erro em erro, de desastre em desastre, a criatura um dia se dá conta de que se subjugar e se submeter derrota da mente às imposturas morais e materiais deste mundo não faz parte de sua autoestima, de sua imagem espiritual, de uma visão respeitável de si mesma.

Para que conheçamos a Grandeza da Vida nada melhor que ouçamos atentamente Aqueles que transcenderam sua pequenez e transmudaram rude pedra em primorosa obra de arte!...

Um forte abraço, Pedro Pesce

 
No vídeo acima publicado por Carlos Martinez Felipe, foi idealizado por Jose Manuel Rodríguez, que com extrema habilidade, juntou imagens com 2 letras musicais; "Human" e "A Dustland Fairytale", ou seja, "Humanos" e "Uma Fantasia num Lugar Perdido", ambas letras escritas por Brandon Flowers e interpretadas pelo próprio na banda "The Killers" no ano de 2009/2010, que nos leva a refletirem sobre os atavismos da humanidade.

Também vale lembrar que houve uma discussão, a respeito com a palavra “dancer”, ou “denser”, pois ambas são confundidas pela similaridade da pronúncia, também não estamos seguros qual seja a correta na letra original, pois vários divulgadores também se confundem.

Então, podemos citar, “dancer” trata-se de bailar, dançar, e a palavra “denser” tratar-se de alguém obtusa, confusa, fechada, estúpida, ou ainda rude, assim nesta tradução abaixo, percebe-se que o autor da letra, em momentos de genialidade, ao cantar estivesse utilizando as duas palavras ao mesmo tempo, ora utiliza uma, ora a outra palavra, ficando um claro convite a reflexão; somos fantoches de outrem? Somos fantoches de um sistema maior? Ou, o que realmente buscamos, a liberdade ou estar em contínua evolução?

Human - The Killers
I did my best to notice / Dei o melhor para entender
When the call came down the line / Quando tive que descer
Up to the platform of surrender / De cima da plataforma
I was brought but I was kind / Fui levado, mas fui gentil
And sometimes I get nervous / Algumas vezes me desespero
When I see an open door / Quando vejo uma porta aberta
Close your eyes / Feche os olhos
Clear your heart / abra seu coração

Cut the cord / liberte-se
Are we human? / Somos humanos?
Or are we dancer? / Ou somos fantoches?
My sign is vital / Sinto-me vivo
My hands are cold / Mas minhas mãos estão geladas
And I'm on my knees / Estou arriado
Looking for the answer / Buscando a resposta
Are we human? / Somos humanos?
Or are we dancer? / Ou somos fantoches?

Pay my respects to grace and virtue / Meus respeitos à gentileza e a virtude
Send my condolences to good / Meus pêsames ao bem
Give my regards to soul and romance / Meus parabéns ao sentimento e ao romance

They always did the best they could / Eles sempre fizeram o melhor
And so long to devotion / E deram adeus à devoção
You taught me everything I know / Você me ensinou tudo que sei
Wave goodbye / diga adeus,
Wish me well / Deseje-me sorte

You got to let me go / Deixe-me ir
Are we human? / Somos humanos?
Or are we dancer? / Ou somos fantoches?
My sign is vital / Sinto-me vivo
My hands are cold / Mas minhas mãos estão geladas
And I'm on my knees / Pedindo de joelhos
Looking for the answer /Buscando a resposta
Are we human? / Somos humanos?
Or are we dancer? / Ou somos fantoches?

Will your system be alright / Você estará bem...
When you dream of home tonight? / ...Quando chegar a noite em casa?
There is no message we're receiving / Não estamos recebendo sua mensagem
Let me know is your heart still beating / Avise-me, se você ainda estiver vivo
Are we human? / Somos humanos?
Or are we dancer? / Ou somos fantoches?
 na sequência
...
A Dustland Fairytale - The Killers
A Dustland Fairytale beginning / Inicia uma fantasia num lugar perdido
Just another white trash county kiss / Num beijo robado
In '61, long brown hair, foolish eyes / Em 61, com olhar perdido, cabelos longos e castanhos

He looks just like you'd want him to / Ele se parece com alguém imaginário
Some kind of slick chrome American Prince / Um certo tipo de príncipe americano
A blue jean serenade, and moon river, what you do to me / Na luz do luar sobre um rio, você me faz uma suave serenata
I don't believe you / Eu não acredito em você

Saw Cinderella in a party dress / Vi Cinderela com seu vestido de gala
But she was looking for a nightgown / Mas buscava por uma camisola
I saw the devil wrapping up his hands / Vi um monstrengo amarrando suas mãos
He's getting ready for the showdown / Se preparando para algo
I saw the minute that I turned away / Vi bem na hora que virei
I got my money on a pawn tonight / Nesta noite peguei meu dinheiro na casa de penhores.

Change came in disguise of revelation / Mudanças se revelam
Set his soul on fire / Que incendiam sua alma
She says she always knew he'd come around / Ela sempre soube que ele apareceria
And the decades disappear like sinking ships / Como navios naufragados desaparecem por décadas 
But we persevere, God gives us hope / Mas Deus nos deu esperança e nós insistimos
But we still fear what we don't know / Mas ainda cultivamos o medo do desconhecido

The mind is poison / Os pensamentos são maldosos
Castles in the sky sit stranded, vandalized / Castelos no céu estão abandonados e vandalizados
Drawbridges closing / A ponte levadiça se fechando
Saw Cinderella in a party dress / Vi Cinderela com seu vestido de gala
But she was looking for a nightgown / Mas buscava por uma camisola
I saw the devil wrapping up his hands / Vi um monstrengo amarrando suas mãos
He's getting ready for the showdown / Se preparando para algo
I saw the ending when they turned the page / Virei a página e vi o final
I took my money and I ran away / Agarrei meu dinheiro e corri
Straight to the valley of the great divide / Direto ao grande vale da degradação

Out where the dreams are high / Lá onde os sonhos se desvendam
Out here, the wind don't blow / Lá fora, o vento não assopra
Out here, the good girls die / Lá fora, não têm boas garotas
And the sky won't snow / E não cai neve do céu
Out here, the birds don't sing / Lá fora, os pássaros não cantam
Fonte:

Vale a pena visitar

Arquivo do blog

Dúvidas? Fale conosco!

Seguidores