Seguidores

Jogos Para Olímpicos, Seattle, Washington, 1989

Nos Jogos para olímpicos, Seattle, Washington, 1989, nove atletas, todos, deficientes físicos ou mentais, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos.

Ao sinal, todos partiram com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar, isto é, todos, com exceção de um garoto que tropeçou, caiu no asfalto, rolou algumas vezes e começou a chorar.

Os outros oito ao ouvirem o choro, diminuíram
o passo, olharam para trás, deram meia volta e voltaram.Uma menina com Síndrome de Down, ajoelhou-se a seu lado, beijou-o e disse: Isto fará voce se sentir melhor!
Todos os nove competidores deram-se as mãos e caminharam juntos, lado a lado, até a linha de chegada.

O estádio inteiro se levantou e os aplaudiram durante um bom tempo. Pessoas que ali estavam contaram esta história que continuou sendo repassada para o mundo e, hoje, circula livremente na internet.

Por quê? Porque no fundo todos nós sabemos que o que importa nesta vida é mais do que ganhar sozinho — é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir o passo e mudar o nosso rumo.
A outra versão da história:
A história que está circulando na “net”, tem algo de verdadeiro, porém “o foco principal” foi realmente exagerado, pois, de acordo com o pessoal do escritório de “Special Olympics INC”, Washington, o incidente aconteceu em 1976 na prova de campo realizada na cidade de Spokane, Estado de Washington.

Um competidor levou um tombo, e um ou dois dos outros atletas voltaram para ajudá-lo, o que culminou com que cruzassem a linha de chegada juntos, mas foi apenas um ou dois, não todos do evento — os demais continuaram a corrida pela medalha de ouro.

Portanto, a história não é sobre toda uma classe de "pessoas especiais" que, espontaneamente, deixam de lado seus próprios sonhos — ganhar a medalha de ouro — para ajudarem um concorrente caído, mas sim, sobre um ou dois participantes que optaram por ajudar um outro concorrente.

Infelizmente, a história que está sendo repassada ajuda ainda mais o estereótipo (Ideia, conceito ou modelo que se estabelece como padrão) de que as deficiências são compensadas pela forma natural e inocente de olhar o mundo.

Os atletas das Olimpíadas Especiais treinam e muito para seus eventos e são tão comprometidos quanto outros atletas que competem em outras atividades esportivas.

As Olimpíadas Especiais não são encontros casuais organizados para darem aos membros menos favorecidos de uma comunidade a oportunidade de se socializarem e, quem sabe, correr em uma ou duas corridas, mas sim, Olimpíadas altamente organizadas e levadas muito a sério por todos os envolvidos, sendo que cada concorrente se esforça para dar o melhor de si e tentar obter sucesso.


O juramento da "Special Olympics INC” é,"Deixe-me ganhar,
Mas se eu não puder ganhar,
Permita-me ter a coragem em tentar.”



Atualmente a “Special Olympics INC” tem um compromisso com a história de manter vivo o mérito deste movimento que mudou a visão da humanidade sobre pessoas com deficiência física e mental.

VisãoA visão da “Special Olympics INC” é porporiconar condições a todas as pessoas com deficiência física e mental, numa sociedade mais ampla, para que sejam aceitas, respeitadas e tenham a oportunidade de se tornarem cidadãos úteis e produtivos.

Missão
As Olimpíadas Especiais de Washington oferecem durante todo o ano treinamento esportivo e competição atlética em uma variedade de esportes olímpicos adaptados para crianças e adultos com deficiência física e mental, dando-lhes oportunidade para que cada um continue a desenvolver aptidão física, demonstrar coragem, alegria, experiência e participar da partilha dos dons, habilidades e amizade com suas famílias, outros atletas das Olimpíadas Especiais e a comunidade em geral.


História
A “Special Olympics INC” foi fundada em 1968 por Eunice Kennedy Shriver e a Fundação Joseph P. Kennedy, que foram criadas para melhorar a vida dos deficientes.

Naquele ano, 1.000 atletas de 26 estados e do Canadá participaram em uma competição tipo Jogos Olímpicos no “Soldier Field”, em Chicago, numa época em que os deficientes ainda eram frequentemente confinados em instituições e com esse evento, a organização Special Olympics INC, iniciou um movimento que mudou a visão do mundo sobre pessoas com deficiência fisica e mental.

O movimento das Olimpíadas Especiais em Washington foi incorporado em 1975 como uma organização sem fins lucrativos que por vários anos foi administrada por grupos voluntários da comunidade local.

Atualmente, há um conselho de administração que fornece orientação para os funcionarios e voluntários que dirigem a organização.


O grande destaque que impulsionou o movimento das Olimpíadas Especiais foi a Sra. Eunice Kennedy Shriver que com seu carisma, determinação e muito trabalho trouxe para a sua causa o apoio de todos os Presidentes norte americanos e, até os últimos dias de sua vida, em suas mãos, o movimento se espalhou em 150 países.

A “Special Olympics INC”, detém os Jogos Mundiais de Inverno e os Jogos Mundiais de Verão em uma programação de dois anos alternados.

Participação
As pessoas especiais, independentemente do nível de habilidade, podem participar de esportes e outros programas oferecidos pela Olimpíadas Especiais em Washington. Os indivíduos são elegíveis para treinamento e competição aos oito anos e não há limite máximo de idade.

Treinamento e CompetiçãoO treinamento e competição é oferecido durante todo o ano para os atletas "para olímpicos". A competição acontece no local em torneios regionais e estaduais. Os atletas e equipes competem em divisões de acordo com idade, sexo e habilidade.
Voluntários
Há mais de 8.000 voluntários de apoio nestas atividades dos jogos especiais em Washington. Os voluntários servem como treinadores, dirigentes esportivos ou como membros da comissão e, no local das competições e eventos, voluntários ajudam na angariação de fundos.

Os treinadores e funcionários são treinados e certificados nas escolas/clínicas designadas pela “Special Olympics Washington – Sowa”. No mundo inteiro são aproximadamente 1,7 milhões de voluntários para apoiar estes programas da “Special Olympics – Sowa”.

Financiamento

A “Special Olympics Washington” é registrada como organização sem fins lucrativos apoiada inteiramente por contribuições individuais, corporativos e de fundação, portanto, os atletas participam, sem nenhum custo para si ou para suas famílias.

Os esportes são unificadosAtletas com deficiência e sem deficiência trabalham juntos para formarem equipes para treinamento e competição. Assim os esportes integram atletas dos jogos “para olímpicos” com outros atletas que ajudam a construir a auto-estima e aumentar a compreensão das pessoas com diferentes habilidades.

Atletas saudáveisAos atletas dos jogos “para olímpicos” são fornecidas oportunidades para melhorar sua ginastica e a saúde da visão, dental, pés, audição e exames de saúde em geral.
Médicos e profissionais de saúde oferecem esses serviços em torneios sem nenhum custo para os atletas dos jogos “para olímpicos”.

Esportes
Temporada de Inverno e Jogos de InvernoEsqui Alpino; Basquetebol; Esqui Cross Country; Patinagem de Velocidade; Snowboarding
Temporada de Primavera e Jogos de VerãoJogos Aquáticos; Ciclismo; Levantamento de Pesos; Futebol; Atletismo: provas de longa distância, corrida e caminhada.
Temporada de Verão e Esportes de VerãoGolfe Clássico e Softball


Jogos Para Olímpicos, Seattle, Washington, 1989Blog Vida Eterno CrescimentoFonte:
Pesquisa livre na internet

Seguidores

Vale a pena visitar