Seguidores

Pitágoras - Agora atuo na Plêiade do Astral Superior

Busto de Pitágoras
Museu do Vaticano
Pitágoras de Samos foi um filósofo e matemático grego que nasceu em Samos entre cerca de 571 a.C. e 570 a.C. e morreu em Metaponto entre cerca de 497 a.C. ou 496 a.C.

A sua biografia está envolta em lendas. Diz-se que o nome significa altar da Pítia ou o que foi anunciado pela Pítia, pois sua mãe ao consultar a pitonisa soube que a criança seria um ser excepcional.

Pitágoras percorreu por 30 anos o Egito, Babilônia, Síria, Fenícia e talvez a Índia e a Pérsia, onde acumulou ecléticos conhecimentos: astronomia, matemática, ciência, filosofia, misticismo e religião. Ele foi contemporâneo de Tales de Mileto, Buda, Confúncio e Lao-Tsé.

Quando retornou a Samos, indispôs-se com o tirano Polícrates e emigrou para o sul da Itália, na ilha de Crotona, de dominação grega. Aí fundou a Escola Pitagórica, a quem se concede a glória de ser a "primeira Universidade do mundo".

Pitágoras, é conhecido especialmente por sua tabela “pitagórica”, foi o primeiro a declarar que a Terra não era o centro do universo, mas um de tantos planetas habitados ao redor de um ponto central, porém quase esqueceu-se do seu papel de filósofo, Pitágoras teve influência nos ensinamentos do poeta e filósofo Orfeu, também foi fundador da Irmandade Escola “O Mistério de Orfeu” com ensinamentos secretos, onde os estudantes viviam como monges, praticavam o vegetarianismo, a abstenção sexual, compartiam os bens, também estudavam os princípios matemáticos e o esoterismo.

Acreditavam na reencarnação, predicavam que o princípio de todas as coisas era os números.

A saúde era o resultado de uma apropriada relação matemática no corpo humano.  Autor do Teorema a2 + b2 = c2.

Tudo no universo e o homem fazem parte dele, são matemáticas”...

"Há um princípio absoluto (um da divindade) exterior ao tempo e ao espaço, princípio que contém em essência todos os seres e todas as coisas, verdadeira fonte eterna de vida”...

Designou ao 2 a dualidade da natureza; dia e noite; frio e quente; masculino e feminino; vida e morte; direito e esquerdo, e etc.

Como Pitágoras estudou no Egito, sua filosofia tem bases esotéricas, surgiu e dai a sua ideia de que os números contém um caráter sagrado e secreto, e hoje a ciência moderna dá a Razão à Pitágoras quanto a “criação matemática” do universo, do mundo, do ser, do mundo animal, vegetal e mineral.

O mundo é pura harmonia matemática”, influenciando enormemente o futuro; Galileu disse: o grande livro da natureza se escreveu com a matemática; Einstein disse em seguida: Deus não jogou com os dados.
Mas, na escola de Pitágoras nem tudo foi matemática;

A felicidade consiste em estar de bem consigo mesmo”...

Seja sóbrio; um corpo muito grosso enfraquece a alma. Não faça de seu corpo a tumba de sua alma”...


Pitágoras ensinando música
Escola de Athenas by Raphael
Não de a mão em seguida, na dúvida se abstém”...

As mulheres são débeis porque só contam com o coração para se sustentarem, e o coração é frágil”...

Perdoe a todos, mas a você não perdoe nada”...

 “Não aspires a vaidade de ser rico, contribuirás a que fosse pobre”.

Quando sua escola foi dispersada pelos invasores persas, permitiu que seus conhecimentos fossem levados a toda a Grécia, através de seus gênios membros.

Pitágoras foi o primeiro a falar no ocidente sobre a imortalidade do espírito e a reencarnação.

Hoje como espírito liberto da matéria, atuando na Plêiade do Astral Superior, proporcionando a todos a ternura de nos abastecer com salutares ensinamentos de que devemos viver as duas vidas paralelamente, a material e a espiritual. Vejamos suas palavras de incentivo, explanada na Casa-Chefe do Racionalismo Cristão, portanto no dia 07 de Junho de 1930, em reunião especial, Pitágoras contemplou a humanidade com a seguinte comunicação doutrinária, registrada no livro “Comunicações 1930”, página 25, a disposição de todos no site do Racionalismo Cristão.
Escala em C Pythagoreano
"De descoberta em descoberta vai a humanidade, já pela sua evolução espiritual, já pelo progresso natural por que passa o planeta Terra, adquirindo conhecimentos importantes; as invenções, as criações, enfim, da alma humana em progresso ativo e constante assim vos o demonstram.

Como deveis constatar hoje em dia, com muita facilidade, o homem pode ganhar o necessário para si e para os seus; é só questão de saber trabalhar e aproveitar o seu tempo.

O homem, hoje, encontra nas máquinas o necessário para não gastar a sua vida orgânica, material e, sim, empregar somente a sua inteligência, a sua intelectualidade, no que tem a fazer para vencer. Já não cansa os seus braços a movimentar aquilo que as máquinas fazem com muita facilidade. Isso não só ativa o progresso industrial, mas também o progresso espiritual das criaturas, porque, conforme vão evoluindo, materialmente falando, o ambiente vai passando por transformações; pouco a pouco, vão-se tornando os seres mais espiritualizados pelos conhecimentos que vão adquirindo, pela prática, pelo que vêem, pelo que observam e pelo que sentem, enfim.
Pitágoras cunhado 
em moeda grega

Esse progresso que se nota dia a dia, repito, muito concorre para o progresso espiritual das criaturas, porque, conforme são os meios, pesados, tacanhos, de que o homem tem de lançar mão para empregar a sua atividade, assim também ele se conserva tacanho e pesado, não procurando raciocinar e agindo quase que instintivamente.

Mas, se ele tem meios para não só despertar a sua curiosidade, mas, sobretudo, fazer seu raciocínio interessar-se pelas engrenagens, pelas complicações que vai pouco a pouco presenciando e que despertam a sua curiosidade, obrigando-o a estudar, esse homem quase que se torna mais espiritualizado, começa a se sentir mais leve, com mais conhecimentos e capaz, portanto, de melhorar e mais ainda produzir.

Isso, refiro-me àqueles que, como operários, trabalham e vivem sujeitos ao trabalho e aos patrões, mas aqueles que engendram, aqueles que, pelo estudo e mesmo sem ser pelo estudo, mas pela inteligência, pelo grão de espiritualidade que traz a sua alma, criam, produzem e põem em execução o que engendram, isso, então, é uma demonstração clara, nítida e certa de que a evolução do espírito é um fato e que essa evolução se faz constatar cada dia com mais evidência.

Quantas vezes um analfabeto que, não tendo nem instrução, nem tampouco meios, começa engendrando, vai produzindo, vai fazendo, e põe em execução o seu plano tão difícil, de que, na maioria das vezes, os próprios engenheiros, analisando a sua obra, admiram-se, devido à deficiência de instrução.

No entanto, produziu porque a inteligência não está no corpo, não se sujeita ao meio, não se encerra somente no perímetro ocupado pelo próprio ser, mas sim reside na alma, e esta não se limita a pequenas coisas, está sempre e sempre a engendrar e a descortinar.

Assim sendo, muitas e muitas invenções e criações, que observais e que até delas vos servis neste Planeta em depuração, já em franco progresso, são produzidas por seres pobres, sem instrução, mas ricos em espiritualidade, ricos em valor, ricos em vontade para o trabalho, para a produção.

O progresso é constante e ininterrupto; no planeta Terra, não pode ele ser limitado somente àqueles que cursam Academia, que cultivam a inteligência, por vezes, muito mais tacanha do que a do homem do campo, do que a do operário, que trabalha para o seu patrão, criando aquilo que o patrão não pode imaginar, apesar de toda a sua instrução.

A instrução muito auxilia o progresso em geral; ela é indispensável a todos; porém, em virtude dos falsos princípios trilhados pela maioria da humanidade, muitos dos instruídos inferiorizam-se, porque, confiantes na erudição, chasqueiam dos que sabem menos, indolentizam-se, e desconhecem que a inteligência é propriedade da alma, e que esta, por vezes não possuindo erudição, tem os conhecimentos da realidade da vida, em virtude de já ter passado em outras encarnações por várias Academias, e que, não tendo feito bom uso dos conhecimentos ilustrativos, volta depois em meio mais rude, mas mais certo, mais seguro para a sua evolução espiritual; julgar o homem pela erudição é erro grave.

A instrução vale, pois, de muito à alma, mas não se a confunda com a inteligência, com a espiritualidade; ela, não há dúvida de que lapida a alma, lhe facilita a sua carreira, a sua estadia neste planeta de sofrimentos, mas não é isso o bastante para fazer o seu progresso.

O que todos precisam é de amor ao trabalho. De nada adianta inteligência se o trabalho não se faz notório, se o trabalho não é querido; deve ser, portanto, cultivada a inteligência aliada à educação para o labor.

Todos devem, portanto, preparar os filhos para o trabalho, ensinando-lhes a ser laboriosos, porque sendo inteligentes e instruídos, muito mais poderão produzir. Os malandros e indolentes podem possuir instrução e inteligência, mas a preguiça não os deixa pôr em prática aquilo que conhecem em teoria.

Raciocinai, porque estes pontos não são só para serem ouvidos, mas sim para que os ponhais em prática, e pouco a pouco possais ir compreendendo tudo, tudo que vedes e observais, analisando com o vosso raciocínio esclarecido, chegando ao ponto que nós desejamos.

Pitágoras - Agora atuo na Plêiade do Astral Superior
Por Wilar Franco e Wilson Candeias

Fonte:

Seguidores

Vale a pena visitar