O espírito é luz, é inteligência, é vida, é poder criador e realizador. Nele não há matéria em
nenhum dos seus estados. É, portanto, imaterial. Ele é indivisível, eterno, e evolui para o
aperfeiçoamento cada vez maior. Partícula individualizada, assim se conserva em
toda a trajetória que faz no processo da sua evolução.
— Luiz de Mattos – Fundador do Racionalismo Cristão

Google+ Followers

Monsenhor Moreira - Agora atuo na Plêiade do Astral Superior

Limpeza Psíquica
Monsenhor Moreira nasceu na Região do Alentejo em 1833 e desencarnou no Rio de Janeiro em 1924. Veio ao Brasil em 1870 e depois de viver por muitos anos em Petrópolis, transferiu-se para Santos, onde foi capelão na Sociedade Portuguesa de Beneficência.

Nos conta a história que certa vez, ao caminhar em frente à Casa Racionalista Cristã de Santos, Monsenhor Moreira no momento em que estavam sendo feitas as irradiações, ao ouvi-las comentou:

Que lindas palavras estão sendo proferidas!”


...Por que ele disse isto? Por que tinha certeza de que as palavras das irradiações, quando pronunciadas com respeito, produzem no espaço superior os seus efeitos e nós atraímos as Forças Superiores. São as palavras das irradiações que produzem os bons pensamentos, através do exercício nas horas certas...” Ulysses Cláudio Pereira – Fonte: Retrospectiva Doutrinária - Problemas do Cotidiano


No dia 02 de Junho de 1934 em reunião especial, Monsenhor Moreira como espírito liberto da matéria, portanto atuando na Plêiade do Astral Superior, proporcionou aos presentes a seguinte doutrinação;

Há sempre entre almas que vivem encarnadas numa insatisfação, num descontentamento, que elas próprias não sabem explicar.

Há criaturas então, que nunca estão satisfeitas, e alem de sentiram o que é natural em todos encarnados, sentem também como que uma nostalgia, própria do meio em que vivem. Uma alma que é luz nunca se pode sentir satisfeita num meio onde só impera a miséria, onde não há educação e moral.


Para bem compreenderem a Doutrina Racionalista Cristã, todos devem conhecer estas particularidades, que nada sendo, muito valem, porque dão ensejo a um melhor estudo e a um raciocínio mais apurado.


Esse estado, pois, em que se acham as almas é devida à ignorância em que vêm vivendo, a qual somente desaparecera no dia em que todos forem esclarecidos e que se convençam que a sua estadia no planeta, é só para os depurarem.


Quando conseguirem esse adiantamento, completamente esclarecidos dominando o seu "eu", a sua vontade mal-educada, para poderem vencer as vicissitudes deste planeta, o viver humano, então, será muito diferente do atual, haverá compreensão e entendimento entre todos.


Ficai com a minha irradiação, que ela possa dar-vos coragem.” Monsenhor Moreira

Breve história sobre a vida de Monsenhor Moreira

Basílica Bom Jesus, Goa, India
Monsenhor Moreira, nasceu na região do Alentejo e foi batizado como José Benedito Moreira. Professou seus votos no distrito de Beja, Portugal, antes de vir ao Brasil, partiu para Goa (antigo enclave português na Índia); esteve na famosa Basílica do Bom Jesus e ao completar 30 anos de idade foi para a Austrália; em seguida foi ao Japão e, após passar por um naufrágio, seguiu para a California.

Finalmente em 1870, chega ao Brasil, desembarcou no Rio de Janeiro por ocasião do final da Guerra do Paraguai, e hospedou-se no Mosteiro de São Bento; sendo autorizado pelo Ministério do Império a lecionar latim, filosofia e inglês, então partiu para Petrópolis, onde lecionou para os filhos da princesa Isabel e do Conde d'Eu.
Limpeza Psíquica

Em Petrópolis fundou o educandário de São José e o vendeu em 1881, posteriormente em 1886, fundou o Colégio Padre Moreira.

Nesse período, suas ações como professor ficaram conhecidas como um “mestre à antiga”, ríspido nas ordens, implacável na exação dos deveres e na disciplina moral, tolerante nas fraquezas humanas, cujo remédio encontrava no reerguimento da personalidade de quem fraquejava, pelo conselho e pelo seu exemplo, a todos indicava a prática da virtude.

Foram alunos de seu afamado educandário o Príncipe do Grão Pará, Dom Pedro de Orleans e Bragança, Aristides Werneck, Henrique Viard, Afonso d'Escragnole Taunay, Luís de Souza Dantas e muitas outras personalidades.


Depois de viver durante 32 anos naquela cidade fluminense, Monsenhor Moreira por ocasião da proclamação da República, transferiu-se para Santos.

No período que esteve em Santos, abriu uma escola no Convento do Carmo e mais tarde na Igreja Rosário dos Pretos.

Pelos que o conheciam era considerado um homem simples, humilde e dedicado, que após cumprir seus deveres de sacerdote, lecionava Inglês e Português na escola existente no consistório ao lado da Igreja do Rosário, depois de beber água na fonte do Itororó, subia o barrento caminho até o alto do Monte Serrat, onde celebrava missa.

Era o capelão da Sociedade Portuguesa de Beneficência Santista, morava em humilde cômodo e rezava missas na pequena capelinha do hospital, que tinha por orago Santo Antônio.

Segundo sua biografia, era a de um homem miúdo, longa barba grisalha, batina preta sempre alinhada, honrava seus compromissos de sacerdote, merecendo o carinho dos pacientes e o respeito dos demais santistas, chegou a receber o título de sócio honorário do hospital Sociedade Portuguesa de Beneficência Santista.

Apesar de sua idade avançada, subia diariamente o Monte Serrat para cumprir seu sacerdócio. Extremamente amigo dos pobres e das crianças, com quem cruzava na escadaria do Monte Serrat distribuía santinhos e palavras conselheiras a quem dele se aproximasse. Era um dos bons.

Tudo nos leva a crer que em vida física, pelas datas e locais, por exemplo; na Sociedade Portuguesa de Beneficência Santista, possivelmente manteve algum contato com Luiz Alves Thomaz. Sua desencarnação ocorreu no Rio de Janeiro aos 91 anos de idade,  e logo em seguida assumiu a presidencia Astral da Casa Racionalista Cristã, Filial Santos.

Atualmente em sua memória, encontramos em Petrópolis uma rua com o nome de Padre Moreira e em Santos temos o Caminho Monsenhor Moreira que nos leva ao topo do Monte Serrat. Também encontramos sob a sua inspiração, a instituição beneficente Associação Prato de Sopa Monsenhor Moreira.

Monsenhor Moreira
Por Wilson Candeias
wikipedia
Colaboração: Doutrinaçao enviada por  Maria de Fátima Almeida

Tags;