Seguidores

A luta de uma consciência envolvida com o bem

A consciência quando alertada das falhas cometidas, lateja constantemente para a modificação interior da disciplina dos pensamentos e da reeducação da vontade, sob um prisma onde cada um simboliza as formas, cores e sentimentos à sua maneira.

Viver sem extremismo, pautando nossas decisões no equilíbrio, desligando a mente primitiva, saindo do discurso para novas atitudes com a prática do bem.

Somos todos da mesma origem, respiramos o mesmo ar, somos partículas inteligentes da mesma força criadora, ninguém recebe o que não pode carregar: ao receber sabedoria, não guarde, ensine; ao receber valores materiais, multiplique com os demais; sirva com prazer em servir; compartilhe a colheita com sorriso, entusiasmo e alegria.

Não adianta peditórios, implorar ou negociar ajuda, se o mal existe em nossa vida, é porque não estamos preparados para o bem, é necessária a reconciliação de nossa consciência ética com o êxito do bem, que fatalmente irá acontecer, garantido pelas leis naturais e imutáveis.

A vigília de nossa consciência ética é intensa e nunca permitirá o atraso da evolução dos valores morais e do progresso da vida.

Todos merecem sentir a alegria íntima da consciência tranquila, do dever cumprido após um dia de lutas e sacrifícios. Entretanto, boa parte da humanidade parece estar desnorteada, cada qual puxando para seu lado, muitos estão confusos, é como se tivessem perdido suas identidades, não sabem quem são, como são, e porque são?

As más ações os deixam mal-humorados, sentem dor de cabeça, ficam enraivecidos e podem enfermar-se mentalmente.

A vida é uma viagem e temos que fazê-la com segurança. Todos os dias percorremos um determinado trecho, e, diariamente, ao compararmos o que executamos com o que planejamos, traz-nos a satisfação em nossa consciência de sentir a felicidade de termos cumprido com nossos deveres.

Ficamos bem-humorados, sorridentes e há alegria espiritual no lar, no trabalho e na vida pública. Dando a razão a quem a tem, reconhecendo nossos pontos fracos e limitações, buscando assim a evolução de nossos valores morais e éticos.

“Deixo o estímulo, o incentivo para lutardes com denodo, afastando todas as barreiras e reveses que vierem pela frente, sentindo-vos firmes e fortes em vossas decisões, cumprindo vossos deveres sem esquecerdes vossos limites. E, assim fazendo, todos, sem exceção, chegarão à meta final lutando e sofrendo de fronte erguida e sem retrocesso e temores. Esse é o dever do racionalista cristão, estas são as lições que vos damos através das nossas doutrinações.” - Antonio Cottas

A luta de uma consciência envolvida com o bem
Diego Garcia Leite e Wilson Candeias

Fonte: O dia mais feliz de minha vida

Vale a pena visitar

Arquivo do blog

Dúvidas? Fale conosco!

Seguidores