Seguidores

Ser Militante numa Casa Racionalista Cristã - Por Sonia Faria e Wilson Candeias

Ao se adentrar à uma casa Racionalista Cristã, para dedicar-se a atividade da militância, entra-se numa escola de princípios e de moral.

Consagra-se o caminho à evolução, todos s
ão bem recebidos pelos demais militantes, ganha-se o respeito e o apoio dos Espíritos Superiores. Portanto, estar dentro de uma Casa Racionalista Cristã é estar próximo à perfeição de sentimentos, onde aprende-se a ascender os pensamentos aos mundos de evolução. Aprimora-se a disciplina nas atitudes, reforça-se a aprendizagem da simplicidade e da humildade. Florescem espontaneamente novas qualidades, como deveres e responsabilidades, entre estes, o de raciocinar corretamente, que evitam erros passíveis de arrependimento.

“Uma coisa é certa: a responsabilidade que o espírito tem em sua encarnação, ao serviço da militância do Racionalismo Cristão, pesa muito a seu favor, principalmente se for uma militância sincera, correta, desejosa do progresso espiritual e de resgatar suas faltas. Isto sim é verdadeiro, isto sim a criatura esclarecida deve buscar, cumprindo com seus deveres e fazendo com que esse peso na balança reflita favoravelmente até nas próximas encarnações”. Antônio Flor
Ser militante é o processo de estar à disposição da causa Racionalista Cristã, é servir a espiritualidade universal com disposição em ajudar a fraternidade absoluta. Ao ajudar nas Reuniões Públicas, sente-se leveza nos pensamentos, entende-se melhor os fluidos espargidos de bem-querer, que pela lei do retorno há uma compreensão melhor na própria saúde mental e psíquica.


Servir a causa Racionalista Cristã, é a certeza de viver simultaneamente as duas vidas, a material e a espiritual. Assim, tanto os auxiliares, como esteios, ou os médiuns ao dedicarem-se aos trabalhos das correntes fluídicas, terão o amparo dos Espíritos Superiores, pois essas correntes luminosas do Astral Superior têm a oportunidade de arrebatar da atmosfera da Terra, verdadeiras falanges de espíritos obsessores. 


Ser militante é ser pólo de atração, instrumento dócil, ponto de apoio que as Forças Superiores necessitam para normalização do planeta, portanto é estar em harmonia com a plena evolução espiritual, contra a ignorância dos costumes, luta do bem-comum que demanda renúncia, exemplos e abdicação em favor do próximo que busca por ajuda.

Assim, pode-se até afirmar que, cada um, no exercício da militância, ao ouvir uma comunicação doutrinária direcionada ao próximo, inevitavelmente perceberá fortalecer os próprios pensamentos, as nuanças da mediunidade, e o crescimento do acervo espiritual para enfrentar os sofrimentos que amiúde surgem na vida de todos.

Ser Militante numa Casa Racionalista Cristã
Por Sonia Faria e Wilson Candeias

Fonte:

Seguidores

Vale a pena visitar