O espírito é luz, é inteligência, é vida, é poder criador e realizador. Nele não há matéria em
nenhum dos seus estados. É, portanto, imaterial. Ele é indivisível, eterno, e evolui para o
aperfeiçoamento cada vez maior. Partícula individualizada, assim se conserva em
toda a trajetória que faz no processo da sua evolução.
— Luiz de Mattos – Fundador do Racionalismo Cristão

Google+ Followers

O poder do silêncio - Por Soraya Cristhina Alves Figueiroa Rodrigues

Paira o silêncio; o meditar consigo próprio, abrindo as lacunas da alma e, neste encontro, abrigar os pensamentos de uma brisa suave, reconfortando o espírito repleto de uma ânsia, dantes irresoluta, sem quê nem porquê, mas ávida de querer.

O caminho é longo, traça-lhe uma retilínea, mas as impurezas próprias deste mundo por vezes o tornam sinuoso. O que fazer então, senão buscar e entender "O poder do silêncio"!

Bem longe daqui, pessoas que conhecem a Doutrina pensam e irradiam como ela ensina, nos momentos certos, e se sentem felizes com isso. O pensamento irradiado com firmeza, com intensidade, com valor conduz ao progresso material e espiritual. Portanto, mãos à obra, pensamentos às alturas e decisão certa nos momentos certos.” Maria Cottas

Antes de uma introspecção irradie, procure sentir sua respiração, controlando-a, sentindo ou proferindo e entonando as palavras dentro de seus pensamentos em prol de um pleno entendimento; se as mãos se postarem nalgum lugar, mergulhe na sensação de senti-las flutuarem e se envolvendo nessa irradiação receba a energia emanada do Astral Superior.
Veja como é belo o existir! Sentir o coração a pulsar; com os olhos da alma vislumbrar a imensidão que nos foi disposta graciosamente e nesse mesmo silêncio concorrer para a beleza de poder fazer parte dessa grandiosidade rara e preciosa, que em nada nos onera, a não ser abnegação, mas que em tudo nos fortalece.

Vislumbre o firmamento, encontrando milhares, milhões de moradas! Se entregue à natureza, enchendo os pulmões do ar fresco da manhã, sentindo o aroma das flores; transporte-se ao encontro do mavioso "vai e vem" dos pássaros, dos seus gorjeios; deixe-se penetrar na sensação do cair das águas de uma cachoeira sobre o seu corpo; experimente os pés descalços durante uma caminhada pela praia, pelo campo ou na própria cidade e com o cérebro oxigenado vá recebendo as boas intuições que nos levam, a todos, às maiores investidas ao nosso favor e do nosso semelhante.

Como partículas da Inteligência Universal cumpriremos assim com maior desvelo os nossos deveres, saberemos respeitar o limite do próximo, encontraremos nas entrelinhas do nosso âmago as respostas a todas as nossas indagações.

O silêncio com pensamentos elevados nos conecta e, tendo ideais nobres em mente, sentiremos nossos espíritos como simples penas esvoaçando leves e continuamente, rumo a que nos dará a consciência de que estamos a serviço do bem-querer.

O silêncio é o aliado da disciplina e esta nos leva de encontro a nós mesmos, reduzindo a ansiedade e aumentando a serenidade; desaparecendo os conflitos internos e externos, aceitando-nos, lapidando nossas arestas, até tornarmo-nos um DIAMANTE, alcançando os patamares mais altos de nossa evolução!

O Poder do silêncio
Por Soraya Cristhina Alves Figueiroa Rodrigues
Participação na elaboração e revisão: Aida da Luz, José Gonzalo, Marilei Molina, Pedro Pesce e Wilson Candeias

Fonte:

Poderá gostar de conhecer:
 Convite
 Modalidades mediúnicas – Por Luiz de Mattos