Seguidores

Benta Candeias

Desde que me conheço como gente, olha que faz tempo, que procuro homenagear algumas mulheres que passaram pelo meu caminho: a primeira professora, a diretora da escola, a primeira namorada, a tia, a avó, a irmã, a vizinha, a chefe, a farmacêutica, a dentista... Nesse corre-corre, esqueci de homenagear aquela que deveria ter sido a primeira a ser homenageada.

Mas como ninguém é perfeito e para não contrariar o ditado antes tarde do que nunca, hoje, 8 de março — Dia Internacional da Mulher — estou tentando saldar a minha pendência. Assim que, ao homenagear minha mãe, estou homenageando a todas as mulheres do mundo — FELIZ DIA DAS MULHERES!...
Sim, é de nossa Bentinha que estou lembrando,
Sim, estou lembrando da mãe boazinha,
Amou e nos educou com os recursos que tinha,
Com ela aprendemos os valores da família.
Estou lembrando da mãezinha Bentinha,
Mãezinha que sabia valorar os filhos que tinha,
Mãezinha que sabia lidar com nossas emoções,
Sim, com ela aprendemos a valorar os 
sermões.

Estou lembrando da mãezinha Bentinha,
Estou lembrando do valor bom que ela tinha,
Com ela aprendi a importância de ser bom,
Com ela aprendi a valorar o bom de ser bom.


Mãezinha de caráter irretocável e pulso firme,
Pulso firme, porém de ternura e bondade,
Foi assim que aprendi a amar a mãezinha,
Foi assim que aprendi a amar a Bentinha.
Benta Candeias
Por Wilson Candeias

Vale a pena visitar

Arquivo do blog

Dúvidas? Fale conosco!

Seguidores